“O enquadramento é único. Ir ao teatro por estes dias, ver um espetáculo do Festival Altitudes é ir visitar uma paisagem portuguesa única. A experiência da imaginação cruza-se, entre o cenário natural e humano da aldeia de Campo Benfeito – pequena aldeia com 50 habitantes na serra do Montemuro, em plena Beira Alta – e as propostas artísticas, que introduzem uma interrupção da vivência contemporânea daquele património cultural e edificado.(…)”

Cláudia Galhós, Jornal Expresso, 11-08-2018

 

Serra em Festa, oito dias para ver oito peças de teatro.
Porque não há agosto sem Festival Altitudes, a aldeia de Campo Benfeito, recebe mais uma edição deste evento (…) organizado pelo Teatro do Montemuro.

Ana Maria Ribeiro, Correio da Manhã, 10-08-2018

 

O Teatro Regional da Serra do Montemuro explica que se trata de “uma programação multidisciplinar”, que aposta “em projetos cimentados no panorama artístico nacional e internacional e em projetos de qualidade mais emergentes”.

No seu entender, este é “um projeto de programação singular na singularidade geográfica em que se localiza, transpondo barreiras geográficas, linguísticas, sociais, culturais e educativas”.

“O Festival Altitudes tem crescido ao longo dos anos. Prova disso são os 200 lugares, lotados diariamente, que contrastam com a população diminuta da aldeia, que conta apenas com 50 habitantes”, sublinha.

Publicado pelo Diário de Notícias,  10 Agosto 2018